As escolhas que a gente faz

As escolhas que a gente faz
Avenida próxima à minha casa

Na virada do ano de 1998 para o ano de 1999, como era costume, eu e, na época, namorado fomos para o litoral paulista com uma turma de amigos. Em um trajeto que levaria 1h30min, nós levamos 7:00hs para percorrer 110 km.
Eu jurei que NUNCA mais iria para a praia em feriadão. Então no feirado seguinte, Carnaval, fomos para a casa dos tios desse meu namorado, no interior de São Paulo, a 480 km da Capital.

Já conhecia a cidade e muito me interessou as casas com boa metragem e valores pela metade do preço praticado em São Paulo ou Guarulhos, onde eu morava.
Passados 2 meses, com um incentivo dos tios, resolvemos pedir transferência do nosso serviço para o interior.

Financiamos uma casa, que hoje já está quitada. Marquei meu casamento assim que saiu a nossa transferência, nos mudamos e depois só voltamos para Guarulhos para nos casarmos.

Foi uma decisão muito repentina, mas não foi sem pensar.
O que nos levou a tal atitude?
Pensar na qualidade de vida que iríamos ganhar.

Deixamos na Capital nossos pais, irmãs, irmão. Foi difícil deixá-los, mas por outro lado, nossa vida de casado começou somente com nós dois, sem interferência de mãe ou sogra.
E vejam como são as coisas...anos depois, da minha parte, pai, mãe, irmãs e sobrinho se foram, isso mesmo, estão no plano superior, ou seja, hoje em São Paulo eu não teria mais esta base familiar.
Da parte do meu marido, seus pais ainda moram lá e nos visitam em todos os feriados, também conseguimos inspirar meu cunhado e sua esposa para virem para a nossa cidade. 
Aqui temos tios e primos e fizemos muitos amigos.


As escolhas que a gente faz
Local onde costumo caminhar

Certa vez, ainda solteira, comentei que queria um dia morar no interior e sabe o que ouvi do namorado: "E o que vou fazer domingo a tarde? Assistir Silvio Santos?"
Ledo engano, aqui temos tantas atividades, tantos compromissos, acho que em São Paulo é que talvez ficássemos mais confinados em um apartamento.

Da nossa casa ao trabalho, são de 3 a 5 minutos de carro. Levamos e buscamos nossos filhos na escola, almoçamos em casa.
Eu me recuso a dizer a frase "eu não tenho tempo", posso não ter vontade ou disposição, mas tempo eu não tinha quando morava em Guarulhos e trabalhava em São Paulo e ficava 3 horas no trânsito, 1h30min para ir e outra 1h30min para voltar, isto quando não tinha enchente na Marginal do Tietê.

As escolhas que a gente faz
Rio Tietê

Não estou cuspindo no prato que comi, eu amo São Paulo, sua diversidade, as oportunidades, mas estou bem aqui numa cidade com 35.000 habitantes, acho que ela tá grande demais, gostaria que fosse menorzinha.
Tá certo que para ir ao cinema tenho que me deslocar para a cidade grande mais próxima, São José do Rio Preto, que fica a 48 km. Aqui também não tem livraria , que para mim, faz falta, mas eu me viro on-line, porém aqui, o Rio Tietê é limpo, navegável e é possível pescar!

Então, sou muitíssimo grata por ter escolhido vir para o interior, onde reconheço todos os dias, que tenho uma vida melhor em qualidade, com tempo disponível, mais próxima dos meus filhos, parentes e amigos.

Está postagem participa da Blogagem Coletiva #52Semanasdegratidão, organizada pela Elaine Gaspareto.

Calma que tem sorteio!
No meu Instragem @caprichos_by_neli
Vai lá e participa!


Beijos!!

23 comentários:

Andréia Luiza Bezerra postou o comentário número:

Neli também moro no interior de SP e também adoro!
Capital somente à passeio...

Andréia
A Casa da Sherazade

Ana Maria postou o comentário número:

Bela Escolha você fez. Ar puro e tranquilidade. Bom demais!!!

Anabela Jardim postou o comentário número:

Realmente a qualidade de vida nas cidades menores é muito melhor. Eu bem que queria morar longe do movimento mas por enquanto não é possível. Que bom que para você essa mudança foi uma escolha divina, principalmente ao que se refere a estar perto de familiares. Bjs

SÔNIA R.B. postou o comentário número:

Oi Neli que bom que achaste teu lugar no mundo.
bj
Sônia
www.lugaresdicasecuriosidades.com

Roselia Bezerra postou o comentário número:

Boa madrugada, querida Neli!
Também saí da cidade grande para uma menor e estou MUITO satisfeita e grata ao nosso Bom Deus!
Estive em Barra Bonita onde o Tietê é limpo ainda...
Bjm muito fraterno

✿ chica postou o comentário número:

Uma escolha bem acertada, trocar e ter muiiiiiiiiiiiito mais qualidaDE de vida! Valeu a escolha!!! bjs praianos,chica

Andreia Alves postou o comentário número:

Olá querida Neli!
Ótima escolha, nada melhor do que morar num lugar lindo e sossegado, longe de tanto barulho e violência!
Bjooo minha linda...

Elaine Gaspareto postou o comentário número:

Neli, tamo juntas!
Nasci, cresci e vivi a vida toda aqui e jamais sairei.
Aqui é maior que aí, mas pouca coisa.
Participo de grupos no Facebook onde é comum ter gente falando mal da cidade. Fico quieta, sou avessa à tretar, mas jamais falaria mal daqui. Amo minha cidade.
Interior, i love you rsrsrs
beijosssss

Maria Reciclona postou o comentário número:

Prezada Neli.
Acredito que nossas escolhas são o que de mais importante fazemos na vida. Fazer uso do nosso livre arbítrio com sabedoria deve ser nosso dom mais precioso, pois dele advem tudo que nos cerca.
Você foi imensamente feliz em sua escolha e por ter tido alguem ao seu lado que a compartilhou com amor, dedicação e determinação é motivo dos melhores para ser grata.
Que Deus continue a lhe cobrir de bençãos e lhe guiar em suas escolhas por toda vida.
Receba meu abraço e votos de uma linda e iluminada semana.

Meri Pellens postou o comentário número:

Já estive em São Paulo, e realmente, apesar das muitas possibilidades de coisas, é tudo mais complicado. E eu gosto mesmo é de ver o verde ao abrir a janela. Em São Paulo não tinha isso. Era mesmo uma selva de pedra. Fico pela sua escolha e que tenha dado certo.
Bjk e abençoada semana.

Wérika Weryanne Souza postou o comentário número:

Oi, Neli! Eu moro no interior de Mato Grosso e aqui lendo seu blog me vejo repensando o desejo de ir morar em cidade grande, na vdd, ja venho repensando isso desde quando eu tô vendo o que é crescer e mandar no próprio nariz. Tô concluindo minha graduação, aqui na minha cidade já tem residência, tá chegando o mestrado que eu quero, e eu tenho tanta coisa pra fazer que ja é quase pouca vida pra tanta coisa. rsrs Um abç

Valéria Russo postou o comentário número:

Neli, quanta coisa boa neste post, de fato não é fácil a gente mudar de mala e cuia pra um outro lugar, sei bem como é, mudei de país e estou feliz, pois não tenho mais família no Brasil, tenho amigos, família do meu Benzuco falecido e sinto saudades, mas ter me aventurado com minha filha para viver na terra dos meus pais e recomeçar a vida com um novo amor, foi agarrar a nova chance que Deus me deu de ser feliz e estou sendo. Nada paga a qualidade de vida, a segurança, paz e o tempo para poder viver e observar as belezas da criação Divina. Sempre digo que a vida é para os que se atrevem a vive-la e foi isso que vc e eu fizemos, parabéns minha linda e seja cada dia mais mais feliz.

Bjuivos no coração.

Loba.

http://uivodaloba.blospot.com

Eu e minhas plantinhas por Simone Felic postou o comentário número:

Olá Nely
É muito bom morar em cidade menor, tem
seu encantos e facilidades, e a gente acostuma,
que bom que acertou na escolha.
Bjs


http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Adelaide Araçai postou o comentário número:

Bem vinda ao meu mundo, chego em todo lugar em 5, no máximo 15 minutos caminhando, e se for de carro com 15 minutos percorro a cidade toda, e olha que aqui nem é tão pequena, são 140 mil habitantes.
Mas confesso que ter tempo é algo que tortura, logo que mudei da capital (Curitiba) para o interior precisei de fluoxetina para "suportar" a mudança....kkk Quando lembro sorrio, acho que sou a unica pessoa no mundo que surtou quando se viu saindo de casa para levar a filha ao colégio 20 minutos antes do horário e teve que esperar 18 minutos até a escola abrir.
Linda participação, uma escolha que certamente fez toda a diferença na qualidade de vida da família toda.
Muita Luz e Paz!
Abraços

Lucinha postou o comentário número:

Neli,

Meu sonho era morar no interior.
Nasci, cresci e vivi até meus 50 anos no Rio de Janeiro. As férias passava no sítio de meus tios no Estado do Rio, ou de meus avós em Minas Gerais.
Não mudei de cidade. Mudei de país. Hoje, sou muito grata por Deus ter me dado essa oportunidade.
A saudade é grande. Amo o Brasil. Mas meu lugar é aqui.
Qualidade de vida não tem preço Nely. Você fez a escolha muito certa.
Abraços

Deodato Gomes Costa João Beraldo postou o comentário número:

Estamos todo o tempo diante de muitas escolhas e quando acertamos, o único sentimento que cabe é verdadeiramente a gratidão. É bom desfrutar das consequências de uma escolha acertada. Mas quando escolhemos errado, da mesma forma precisamos agradecer pelo aprendizado que aquela situação vai proporcionar. Morar em uma cidade pequena é levar a vida num rítmo muito mais lento.

Edna postou o comentário número:

Neli vc fez uma bela escolha de vida

e nos aqui, seus amigos ganhamos com isso....

sua amizade prezo muito...
bjs amiga do coraçao

Pepa postou o comentário número:

Nossa Neli, sem comparação !!!
Ler vc dá até a sensação de "também quero". Eu gostaria de morar no interior !
Minha família materna é de Ribeirão Preto, e toda vez que vou pra lá sinto como se um dia tivesse deixado aquele lugar (não sei se dá pra entender)mas meus irmãos e sobrinhas estão aqui, talvez isso impeça... mas acho que vc fez a melhor escolha !
Se tivesse essa oportunidade acho que faria o mesmo !

Bjus 1000 querida e uma semana linda pra ti !!

Nadia Marina Peres Perez Rodrigues postou o comentário número:

Olá Neli,
Parabéns por partilhar sua história conosco.
Sou também de São Paulo, capital, e tem 4 anos que deixei a cidade para morar no interior do Rio de Janeiro, meu marido veio a trabalho. Gosto da cidade, é uma cidade tranquila, sem o trânsito que enfrentávamos em São Paulo, mas estou longe dos filhos, e isso é muito difícil, embora cada um já seguiu seu caminho, sou feliz por isso.
São escolhas acertadas ou não...são aprendizados que nos transformam, para melhor.

Muita luz
Nadia

Sarah Guimarães postou o comentário número:

Também estou participando da Blogagem Coletiva! Que delícia de história! Adorei o texto! Amo morar no inetrior! Ah, vou lá seguir seu Instagram!
Beijão!
www.acasadaritablog.blogspot.com.br

rosiarts postou o comentário número:

Neli querida, demorei mas cheguei, menina confesso que este verão tem sido intenso pra mim, muito calor por aqui, mas graças a Deus estamos vencendo, rsrs.Desejo continuar esta amizade que iniciamos aqui na blog esfera.
Bjus. Rose.

Adriana Balreira postou o comentário número:

Neli,
Uma ótima escolha essa sua. Qualidade de vida para vc e seus filhos. Não tem como ser grata a essa sua escolha. Cidade grande é boa mas tem mais defeitos e contra que qualidades.
Beijos
Adriana

alexandra povalic postou o comentário número:

Legal que você conseguiu ver como rio tiete é limpo aqui no interior, seria legal se as pessoas parassem de suja-lo. Meu pai conta que quando era criança ele nadava todo dia no rio. Aqui no interior era limpíssimo.



curso de yoga online