Os filmes que vi na semana


Nesta semana que está terminando eu vi muitos filmes. Já fazia um tempinho que não parava na frente da telona do cinema ou em casa pra curtir uma boa estória.
Então vamos conferir o que eu assisti...


Como eu era antes de você
Como eu era antes de você


Aos 45 do 2º tempo, fui ver o queridinho da vez...Como eu era antes de você.
Quase não achei sala no cinema que estivesse exibindo este filme, que estreou no final de junho. Achei uma única sala vip que ainda passava este sucesso, típico filme de mulherzinha, e não é que quase todo o público era de mulheres mesmo?
Como vocês devem saber, o filme é baseado no livro de Jojo Moyes, que eu não li, mas uma amiga tinha lido e eu pedi pra ela me contar o desfecho do enredo. Então, já fui preparada. Não, eu não chorei. Aguentei firme, nem tão firme assim, pois o que emocionou muita gente acabou não me atingindo tanto.
Leia crítica AQUI.



O Regresso
O Regresso


Agora, os próximos filmes eu vi em casa, em DVD, já confessei aqui no blog que não gosto de baixar filmes, sou dessas...meio antiquada.
Quando estava sendo exibido no cinema, não fui ver O Regresso, pois haviam me alertado que o filme era lento e meu marido dorme em filmes assim. Mas não é que ele viu comigo e não dormiu!
Realmente é lento, é longo, mas é também excelente e muito realista. Valeu cada minuto de exibição.
Veja crítica AQUI.



O quarto de Jack
O Quarto de Jack


Este foi o meu preferido, de todos os que vi nesta semana. Lindo, bem feito, sensível e emocionante.
Também baseado numa obra literária, seu início é uma surpresa para quem desconhece a origem do roteiro, e uma visão poética para os que já tem conhecimento prévio do enredo.
Veja crítica AQUI.

Os oito odiados
Os Oito Odiados


Tem como roteirista e diretor Quentin Tarantino, então dá pra esperar de tudo.
Mais um filme da semana, cujo cenário é uma região extremamente gelada dos EUA, o outro foi O Regresso.
Mais da metade de sua exibição é lenta e quase nada acontece, então não o assista tarde da noite. #ficaadica.
Mas como disse, por se tratar de Tarantino a gente fica com a "orelha em pé" esperando algo inesperado. Posso garantir que há grandes reviravoltas.
Veja crítica AQUI.

Mad Max: Estrada da Fúria
Mad Max: Estrada da Fúria


Eu sou da época que Mad Max era sinônimo de Mel Gibson. Tive um pezinho atrás para ir vê-lo no cinema e acabei não indo mesmo.
Mas me espantei na entrega do Oscar com a quantidade de indicações e prêmios recebidos, mesmo sendo na área técnica.
Gosto deste ator, Tom Hardy, que também foi coadjuvante em O Regresso.
E agora, tenho que confessar, gostei muito mais desta versão. Não se trata de uma refilmagem, é outra estória, bem parecida na verdade. Gostei da inclusão das esposas do vilão, são personagens tão limpas e irradiando frescor, em contraste com a maioria dos outros personagem suados, bronzeados, sempre usando cinza e marrom, com exceção dos soldados do mal, quase albinos, que parecem zumbis, só parecem tá?
Veja crítica AQUI.

Preciso repetir mais vezes uma semana como esta, em relação a ver mais filmes. As vezes me afasto da locadora e passo longe na tv em casa ou opto por outros programas que não sejam filmes.
Nos próximos dias, com o início das Olimpíadas só fico nos canais de esporte.
Mas é muito bom ver estórias interessantes, que afloram na gente emoções e sentimentos contidos. Descobrir em filmes pouco divulgados, uma trama surpreendente mas que nos marca por um bom tempo.

Beijos!!

2 comentários:

piteis da dinha postou o comentário número:

Oi Neli!
Também não tenho tido tempo p/assistir um bom filme, e olha que o friozinho está contribuindo p/isso né não? kkk
O último filme que assisti no cinema foi "Os Dez mandamentos". Vou tentar assistir esses do seu post!
Bjsss amiga e uma semana abençoada p/vcs

Betty Gaeta postou o comentário número:

Oi Neli,
Os dois primeiros eu assisti e, diferente de vc, chorei horrores em "Como eu era antes de vc".
quero muito ver "O quarto de jack".
Tem sorteio no blog e vou ficar feliz em ver você por lá.

Sorteio de uma clutch