Era uma vez no Outono - Resenha

31 março 2016 |


Era uma vez no Outono
Lisa Kleypas

Resenha:
Este é o segundo livro que faz parte da série "As quatro estações do amor". Em 1843, quatro moças solteiras se juntam para armar planos que resultem no casamento de cada uma delas. Elas de autodenominam "Flores Secas".
No primeiro livro da série tivemos o casamento de Annabelle Peyton com Simon Hunt.

Em Era uma vez no Outono, o casal protagonista é Lillian Bowman e Marcus Marsden, o Conde de Westcliff.
Lillian é uma moça de pele clara, cabelos escuros, não era dona de uma beleza convencional, mas tinha um encanto natural e surpreendente. Ela e sua irmã Daisy são moças muito ricas e que vieram dos Estados Unidos em busca de um marido aristocrata, mesmo que fosse um nobre falido e endividado, pois para elas e sua família o que importava era o "sangue azul", já que dinheiro não lhes faltava.
Porém Lillian é desprezada pelos aristocratas por não ter classe e refinamento, ela é voluntariosa, teimosa, fala o que pensa, enfim, não é uma lady do século XIX, muito menos se encaixa na esnobe aristocracia inglesa.

Lorde Westcliff, 35 anos, ostenta o título de nobreza mais antigo da Inglaterra, foi moldado desde pequeno a ser frio, indiferente, impiedoso, além de ser muito arrogante.
É a personificação do típico nobre inglês e está determinado a seguir com seu estilo de vida e perpetuar sua linhagem casando-se com uma moça de seu nível social, cuja personalidade seja maleável e obedeça suas ordens , assim como todos que o rodeiam.

"Quanto a Marcus, havia seguido o padrão característico dos Marsdens...até Lillian Bowman entrar em sua vida com a sutileza de um furacão." Pag. 216



Se tem uma palavra que define este livro em relação ao primeiro é: superação.
Lisa Kleypas se superou na escrita, na criatividade, na trama como um todo. O ambiente principal é o mesmo, a casa de campo (ou seria mansão?) de Lorde Westcliff, Stony Cross Park, mas o lugar é tão grande que desta vez vamos conhecer espaços diferentes...jardim secreto, mais jardins suntuosos, estábulos, salas, terraços e biblioteca.

Alguns personagens secundários se repetem e outros novos entram em cena, todos com atitudes relevantes no enredo. Vamos conhecer mais a fundo a família do Conde, seus segredos do bem e do mal.
Não tem como não ser conquistado pelo estilo da autora, com diálogos ácidos e bem-humorados, tiradas rápidas e bem sacadas. Estaremos diante de dois protagonistas inteligentes e, a princípio, incompatíveis, mas no decorrer do romance vamos constatar que eles tem muito mais em comum do que podem imaginar.

"Não podia mais negar que, pelo resto da vida, compararia todas as outras mulheres a ela e acharia que em todas faltaria alguma coisa. O sorriso, a língua afiada, o gênio, a risada contagiosa, o corpo e o espírito, tudo em Lillian tinha um efeito agradável nele." Pag. 187

É difícil imaginar Lorde Westcliff mais fogoso e saidinho que Simon Hunt, do primeiro livro. Mas não é que o Conde, todo contido, é bem mais atrevido que o amigo, famoso por ser ousado?
E o Lorde ainda está atraído por Lillian, que de recatada não tem nada. Então, já dá para imaginar que o livro pega fogo.

"_ Está zangada porque comecei a fazer amor com você ou porque não terminei?" Pag. 167

O final é eletrizante e a autora nos surpreende a tal ponto que é difícil largar a leitura antes da última linha...e que última linha!
Ela deixa um gancho tão inesperado, com personagens tão improváveis, para o próximo livro, que ainda estou tentando entender como ela pode pensar num final como este. 
Tem que ler para crer no que eu digo.

Leia a resenha:





Título: Era uma vez no Outono
Autora: Lisa Kleypas
Páginas: 288
Assunto: Romance americano/ romance de época/ficção

Sinopse: AQUI.
Baixe um trecho do livro








6 comentários:

Helena disse...

Oi Neli!
Adoro romances com mulheres inteligentes,diálogos rápidos e bem- humorados!
Fiquei c/ vontade de ler,pois o seu comentário sobre o final me deixou SUPER curiosa !!!!
Bjs!!!

Edna disse...

adoro romances assim.....
de mulheres que tudo
superam por serem fortes.




bjs

Elisandra Eccher de Andrade disse...

Neli,
Assim tu me mata, essa leitura esta na fila, mas agora minha vontade é pular pra ela...kkkk...fico só imaginando esse casal e tudo que vai rolar, porque as farpas que eles trocaram no primeiro só pode resultar em confusões. Adorei essas irmãs pela ousadia e espero me deliciar com as páginas.


Beijos
http://amagiareal.blogspot.com.br/

Pepa disse...

Oi Neli, é a Vi, você me deixou curiosa, parece bem interessante, vamos ver se tem na biblioteca e eu leio.
Muitos beijos,Vi

Marco Antonio Marco Antonio Sousa da Silva disse...

Olá Neli,

Todo munda é só elogios pra essa série de romances históricos, no momento não pretendo ler mas futuramente sim....ótima resenha...bjs.

http://www.devoradordeletras.blogspot.com.br/

Lia Christo disse...

Oi Neli, tudo bem?
Eu tive as mesmas impressões que você sobre este livro. Gostei muito mais deste que do primeiro e estou aqui em ânsias pelo próximo. Será que vamos conseguir perdoar o protagonista do próximo livro? Ele promete muitoooo
Bjus
Lia Christo
www.docesletras.com.br

 
Caprichos by Neli © - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Onze Web.