Blogagem Coletiva: Profundo e Intenso



A Editora Arqueiro está com um lançamento duplo, são os livros Profundo e Intenso, da autora Robin York, que traz à tona um tema atual e polêmico: vingança pornô (revenge porn).

pornografia de vingança é uma expressão que remete ao ato de expor na internet fotos e/ou vídeos íntimos de terceiros sem o consentimento dos mesmos, geralmente contendo cenas de sexo explícito que mesmo quando gravadas de forma consentida, não tinham a intenção de divulgá-las publicamente. Após o fim do relacionamento, uma das partes divulga as cenas íntimas na internet como forma de "vingar-se" da pessoa com quem se relacionou. Fonte: Wikipédia.

Quando o assunto envolve uma celebridade, a notícia toma uma proporção gigantesca, fica entre as mais comentadas e compartilhadas nas redes sociais e até ajuda na movimentação do ordenamento jurídico, como foi o caso envolvendo Carolina Dieckmann, que originou a Lei 12.737/2012, que leva seu nome.

Mas, o que acontece com os anônimos, com as pessoas comuns?
Vou falar sobre o que sei e vivencio numa cidade pequena como a minha...a vida da pessoa vira um verdadeiro inferno, pois aqui, todos se conhecem, ou se não conhece a pessoa em questão, conhecemos algum parente, os lugares que frequenta, a escola em que estuda.
Sendo todos conhecidos, tendo uma rotina simples e normal, a privacidade já não é uma realidade, agora imagina com vídeos ou fotos íntimas vazadas na internet?


Acredite, pode mudar o rumo de uma vida ou de uma família inteira, principalmente quando temos alguma família abastada envolvida, de sobrenome tradicional...é caro leitor, aqui ainda perguntam quando você chega num lugar: a qual família você pertence? #pasmem.


As consequências são inúmeras, virar piada na internet e no Brasil a fora, ser considerada uma pessoa fácil e promíscua, há toda uma reprovação por parte da sociedade e tendo como alvo das críticas a vítima, quando quem deveria ser reprovado é o autor da divulgação das imagens, sem o consentimento da outra pessoa envolvida.

Temos que ter em mente que há duas situações: o consentimento para fotografar e/ou filmar, que geralmente acontece num momento de descontração, mas outra situação é o consentimento para a divulgação dessas fotos/filmagens. E a vítima é uma vítima sim, ela não deve ser julgada pelo que fez, o divulgador sem consentimento é quem deve ser punido.
A gente vê que muitas vezes há uma inversão dos papéis e a vítima é desmoralizada pela sociedade.

Eu sou uma pessoa com conta em várias redes sociais e me preocupo demais com o que publico, sejam as minhas opiniões ou fotos. Tenho consciência que são minhas páginas virtuais, mas nunca sabemos a proporção que pode tomar um mero comentário ou imagem.

Depois que são divulgados por pessoas erradas, com o intuito de denegrir a sua imagem, temos sim a lei a nosso favor, mas os aborrecimentos e o constrangimento que teremos que passar são muito maiores que a pena imposta ao réu: de 3 meses a 1 ano de detenção, podendo ser aumentada em determinados casos. Mas se o total ficar abaixo de 1 ano, a pena poderá ser convertida em pena pecuniária, ou seja, pagamento de cesta básica ou um valor equivalente depositado em conta judicial.

Leia na íntegra a Lei 12.737/2012.


Leia a sinopse de:

Esta postagem faz parte da Blogagem Coletiva organizada pela Editora Arqueiro.

Beijos!!


6 comentários:

Edna postou o comentário número:

Neli....
isso deve ser uma coisa muito triste qdo acontece.
e a pessoa em questão é que fica mal...sendo
que a culpa é de quem expõe a imagem
. vida sexual todo mundo tem ne? .. bjs

Biazinha postou o comentário número:

Eu adorei esse debate que a Arqueiro levantou na blogosfera,são tantos casos que acontecem nesse mundo virtual,tantas meninas que sofrem esse tipo de violência e muitas das vezes caladas e com medo de fazer alguma coisa. Tomara que a gente consiga ajudar as pessoas. E nem vou falar que estou mega ansiosa pelos livros,doida para conhecer essa história.

bjsss

Apaixonadas por Livros

Helena postou o comentário número:

Oi Neli

Revenge porn é covardia demais!!!
É realmente revoltante isso o que está acontecendo no mundo e acho que a pena tem que ser mais rigorosa!
Pensar que a vítima desse tipo de crime nunca mais vai poder voltar a ter uma vida normal é muita injustiça!!!

Betty Gaeta postou o comentário número:

OI Edna,
Aconteceu com uma adolescente, filha de um conhecido. a menina teve que mudar de cidade de tanta perseguição que sofreu. É uma coisa preocupante!
Bjs

Tays Rocha postou o comentário número:

Eu acho muito válido se discutir sobre o assunto, é atual, delicado e sério. É uma questão de privacidade e deveria sim ser regido por leis e criminalização. Conheço uma pessoa que passou por isso com a filha no Whats App e a vida virou literalmente um inferno. Muito triste, nos dias de hoje, todo cuidado é pouco... Beijos querida, boa semana! <3

Elisandra Eccher de Andrade postou o comentário número:

Oi Neli,
Triste que a sociedade condene o que vê, antes de condenar o criminoso. E essas condenações da sociedade, realmente destroem famílias inteiras, causa um mal que não tem limites para quem sofre. Que essa lei seja mais severa e que os culpados paguem pelo que fizerem. Essa é um dos piores crimes da atualidade e deve ser punido como tal.


Beijos
http://amagiareal.blogspot.com.br/