Filho adolescente - O grande desafio

29 agosto 2014 |

Como é difícil ter filho adolescente.
Não se trata de matar um leão por dia, mas sim, lutar com um leão por dia.
Por mais que a gente faça, não conseguimos agradar.
O filho não tem a sensibilidade de ver o nosso esforço e intenção em nossos gestos e atitudes.

Eu sabia que este dia chegaria, que não seria uma tarefa fácil, mas eu não imaginei que fosse tão complicado.
É a roupa que a gente escolhe que nunca tá boa, sempre reclamando que o corte de cabelo não ficou bom.
Eu querendo que seus dentes fiquem perfeitos e ele se recusando a dar continuidade ao uso do aparelho.
Uma hora tá arredio, arisco, nem chega perto, depois, num outro momento é todo meloso, quer chamego, quer alguns cuidados do tempo em que era uma criança (ainda ontem!).

Filho adolescente
Se escondendo, pois não gosta de tirar foto

Já tendo conhecimento das horas complicadas, curto demais quando ele quer um carinho, nestas horas tento sutilmente furar a carapaça dura e resistente que cobre o menino dócil e meigo, tento ter acesso àquela alma boa e evoluída, evolução que tem dado uma retrocedida nos últimos tempos.
Que fase delicada e eu agora do outro lado da trincheira.
Lembro-me tão bem dos meus conflitos internos quando eu era adolescente, que hoje até compreendo e tento ao máximo respeitar os limites do meu filho.
Mas agora, minha posição é outra e até me questiono o tempo todo sobre minhas atitudes e qual postura devo manter e em que devo abrir mão pra não bater tão de frente.

É uma fase de muito aperto no coração, ele, aos poucos, querendo bater suas asas, sendo mais independente, tendo ideias próprias, gostos próprios, sei que tenho que segurar a onda e não me impor sempre, mas sem esquecer que sou mãe, tenho mais experiência e que minhas orientações (ou seriam pitacos?) são pro seu bem.
Nestas horas tiro, do fundo da cartola o velho sermão repetido por gerações...quando você tiver seus filhos, vai entender o que estou falando.

Sempre que falo esta frase, me vêm à cabeça o último verso da música "Pais e filhos" da Legião Urbana:

Você culpa seus pais por tudo, isso é absurdo
São crianças como você
O que você vai ser
Quando você crescer

Beijos!!


6 comentários:

Lu Vilela disse...

Oi Neli,boa noite!
Menina essa fase é complicada eles virão "do contra"rsrs e a nós só resta ter paciência e contar até 10 rs porque logo passa é só uma face de mais ou menos 3 anos mas passa rs....principalmente se eles tiverem bem ocupados ;) cursos,aula de instrumentos e esportes são uma otima opção ajuda bastante a relaxar e acabar com os nervosinhos deles.
Bj Lu

Edna disse...

amiga
que fase delicada...
tb ja passei por isso.. o coração fica apertado..Os amigos são mais importantes...mas depois eles voltam novamente ao nosso aconchego...tudo passa..paciência

bjs Edna

Folha em Branco disse...

Engraçado, sempre vi as pessoas falando da fase dificil de ser mae de adolescente, mas comigo tem sido maravilhoso, as vezes fico ate preocupada, meu filho vai fazer 16 anos e foi uma fase tao mais fácil de quando ele era criança. Se existe receita eu não sei, mas eu sempre achei lindo ver ele crescendo, quando ele fica assim meio de mau com o mundo, quase sempre, sinceramente não me incomoda, não bato de frente, e isso nao me deixa nenhum pouco preocupada, pois é o normal, acho que isso as vezes a gente tem que deixar o nosso tipo de adolescente e aceitar, afinal nos tambem temos a nossa tpm e eles tem que conviver. Com amor Eliane

Jack Lins disse...

Olá menina,
Essa fase é muito difícil mesmo, tenho 3, 2 meus e 1 do marido, sei bem o que passas.
Mas, já passamos por isso também, e sabemos que para eles também é complicado.
Tenha um mês hiper maravilhoso.
Beijos

Lia Gloria disse...

kkkkk isso mesmo, o corte de cabelo nunca está bom! Oh Lord, como diz a Camomila kkkkk
A foto é emblemática. Parece que estou vendo o meu filho rs
Continuei lendo, e agora estou chorando...
Quanta sabedoria, amiga. Quanta sensibilidade e intuição para não ferir o teu filho.
Me vi, quando dizes: "quando ele quer um carinho, nestas horas tento sutilmente furar a carapaça dura e resistente..." Faço muito isso.
Teu texto é muito bom!
Vou recomendá-lo!
Parabéns, amiga. Eu sabia que não gostava de ti à toa.

bjs

Decorações pra Corações disse...

Oi Neli.

Eu não tenho filhos e confesso que tenho um certo "medo" de ter.
Já sou casada e tenho 27 anos. Mas lembro muito bem da dor de cabeça que dei pra minha mãe.

Cresci em uma família cristã, então nunca dei problema do tipo balada. Mas tinha (tenho) uma língua afiada, respondia com grosseria e não fazia algo que eu não queria. Sempre tinha razão em tudo e não adiantava discordar.

Posso passar aqui horas citando vários problemas que dei pra minha mãe.
Hoje, adulta, um pouquinho mais madura e ainda bem cabeça dura, reconheço todo o esforço que minha mãe fez por mim.

Beijos
Thaís Xavier

 
Caprichos by Neli © - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Onze Web.