A Chegada do 2º filho


Yasmin com 1 mês _ setembro/2006

Quando criei meu blog já tinha meus 2 filhos, então quero contar minha experiência quando meu filho mais velho estava para perder seu posto de filho único.

Minha 2ª gravidez foi super planejada, sei até a data da concepção, meu primogênito acabava de completar 5 anos, então a diferença de idade entre eles é de quase 5 anos e 9 meses.

Eu sentia um misto de felicidade e angústia. 
Felicidade por estar grávida, saber que estava prestes a ter uma menina e que tudo corria bem, mas sentia angústia por saber que meu filhotinho ia perder seu "trono" de filho único, e mesmo tendo consciência que amor não se divide, mas que se multiplica, é lógico que as atenções teriam que ser divididas e teríamos menos tempo pra ele.

Lia tudo o que podia sobre o assunto e numa das minhas andanças pela net me deparei com as seguintes orientações:
No dia em que sair da maternidade, junto com quem for buscá-la peça para levar o filho mais velho, desta forma ele não sentirá como que tendo seu "habitat" invadido pelo irmãozinho(a) que está chegando; em sua cabecinha é ele quem está trazendo o bebê para casa.

Achei essa dica muito interessante e pus em prática, pedi que meu marido levasse meu filho pra nos buscar na maternidade.

Na mesma matéria da dica acima também tinha outra:
Faça com que o filho mais velho dê um presente de boas vindas ao bebê que está chegando.

Epa! Perái, dessa dica eu não gostei!
O filho mais velho já tá perdendo seu monopólio, o seu reinado e ainda vai dar um presente pro que tá chegando? 
E olha que esse ainda vai ganhar um monte de presentinhos de todo mundo que vier visitá-lo.
Que me desculpem os psicólogos ou os que concordam com essa orientação, eu não sou profissional da área de psicologia, mas não concordei com essa estória do mais velho presentear o mais novo e logo veio outra ideia na minha cabeça:
Já que o 2º filho é o que tá chegando, acho mais justo que ele dê um presente de boas vindas ao mais velho.

Então, foi isso o que eu fiz...dias antes de dar a luz, fui numa loja e comprei o brinquedo que eu sabia que ele queria, mandei embrulhar pra presente e já deixei no porta-malas do carro e tudo combinado com marido, que quando eles fossem me buscar na maternidade nós o entregaríamos ao meu filho, dizendo que aquele presente era da irmãzinha pra ele, como sinal de agradecimento por tê-lo como irmão.

Meu filho ficou muito feliz, é lógico que foi por ter ganhado o brinquedo, mas o que importa realmente é o sentimento de alegria que ficou naquele momento em que nosso 2º filho entrava em nossas vidas.

Gabriel e Yasmin - Julho/2010

Nas palestras que dou, para gestantes carentes, sempre conto esta experiência e incentivo que elas façam o mesmo, digo que não importa se não podem comprar algo, que pode ser um brinquedo mais baratinho ou no dia da chegada do bebê em casa, que peçam, prá quem estiver ali, que façam algo que o filho mais velho goste, como um bolo de chocolate, uma receita de brigadeiro ou a comidinha que ele mais goste...o que importa é o sentimento de alegria.

Dedico esta postagem a Cibele Leite, minha amiga desde os primórdios do meu blog, ela está esperando o 2º filho, ou melhor, filha, Laura. Cibele edita o blog Organizando Arrumando e Fuçando.

Ah! E o brinquedo que ele ganhou existe até hoje...e faz aniversário junto com a minha filha!

Bjs♥

40 comentários:

Neli Alves postou o comentário número:

Que delicia de post. Mostra o carinho e preocupação que tiveram com o primogênito, sem se descuidar coma bonequinha que chegava. Muito amor!
Bjks

Lu postou o comentário número:

Oi Neli,boa noite!!
Dicas preciosas para as Mamães de 2°viajem.
O meu meu menino mais velho não tive maiores problemas não ele adorou ter um irmãozinho,mas o do meio quando nasceu o casula aff rs,ele nem olhava na minha cara precisei agradar muito pra ele ver que o colo ainda estava ali pra ele também,por uns dias foi um sufoco ai como doeu ver aquele olhinho tristinho e com ciumes dava uma dó, por mais que explicamos e tentamos preparar é só na hora mesmo que eles veem o irmão é que é a banda toca rs.
Acho que faltou as dicas da Neli pra mim,mas já tá guardadinho pra passar pras minhas futuras Norinhas.
Beijo Lu

Zizisantos postou o comentário número:

Neli, quanta sabedoria nesse gesto de amor com o seu primeiro filho! Demonstração pura de amor. Com certeza esses irmãos se querem bem e são unidos!

bjos
Zizi

Elaine Cristina postou o comentário número:

Lindo o seu post!
Dispensam palavras!

Eu sou mãe de duas jóias!!Requer muito equilibri nas atitudes!
São experiências únicas e intransferíveis!!

Uma excelente quarta para ti !

Bjs

NathyGoes postou o comentário número:

AMEIIIIII seu post...eu acho que o maior dom que Deus pode dar para uma mulher é o de parir....eu sou loucaaaaa para ter um filho,apesar de ter 22 anos ainda!!!é um amor incondicional...sem ser mãe eu sinto isso!!!seus filhos são lindossss!!!parabéns!!!eu amooo crianças...não existe coisa melhor!!!
Bjusssss
Passa lá depois!!!

http://nathysays.blogspot.com

Andrea e Maki postou o comentário número:

Que lindo! Eu tenho uma filha única e não pretendo ter mais, mas se tivesse seguiria todas as suas dicas, muito sábias e preciosas. Beijo enorme da Andrea e da MAki.

Adelaide Araçai postou o comentário número:

Lindissimo post, mostra a preocupação que a maioria das mães não tem. Eu sempre que visito mãe fresca de segundo filho levo presente para o primeiro e o do bb deixo para outra ocasião, pelos motivos que você listou.

Sabe nem sempre os "estudiosos" "entendidos" sabem mais do que nós leigos e nossos instintos. Parabéns pela iniciativa.

Muita Luz e Paz
Abraços

Ana Carla Benet postou o comentário número:

Adorei o post. Tenho uma menina de 5 anos (vai fazer 6 em abril) e estou tentando engravidar do 2º filho. Já estamos trabalhando os sentimentos dela para essa chegada e as dicas aqui foram ótimas.

Obrigada

Fernanda Reali postou o comentário número:

Lindo, perfeito! Eu fiz isso com a minha pinscher Gabi. Deixava com ela algumas roupinhas da Helena, que ainda nao tinha nascido, para ela ir se acostumando ao cheiro do sabonete granado, das coisas todas. Quando helena nasceu, nao deixei Gabi entrar no quartinho da Helena por 30 dias, só se viam em pequenos instantes na varanda. Aos poucos, estavam unha e carne, sem ciúmes.

Quando Guga nasceu, Helena tinha um ano e 5 meses, eu estava cansadíssima e nao tive tempo de fazer nadaaa! Ahahaha o segundo na minah casa foi como um terceiro, sem tchum.

AMEI teu relato e vou compartilhar!

Carol Vieira postou o comentário número:

Neli, vim aqui conhecer seu blog e amei seu post de hoje. Eu não tenho filhos, mas penso como você. O presentinho do filho que está chegando para o mais velho também acredito ser o mais certo.
Vou grudar aqui no seu blog para não perder nenhuma dica, rs.
Beijos :o)

Andy postou o comentário número:

Que delícia de post...aqui em casa tb foi assim so que com duas meninas..a mais velha de 12 na época quase pirou...qd se descobriu recebendo um irmão...e sempre pediu mto....ai depois veio a segunda piração...ela queria o Arthur Henrique,ai descobrimos outra menina...qd se "conformou",queria que fosse Ágatha,o pai como foi combinado ,ficaria a critério do nome feminino e o mesmo escolheu Lavínia,terceiro surto...e por último na maternidade....o surto maior....."além de me roubar,os pais,o quarto,todos meu esmaltes ainda vai roubar meu coração"palavras da Aryel qd recebeu uma cx marrom de bolinhas rosa com um cartão escrito"Aceita ser minha Dinda?"e foi assim a preparação desde então para o batizado que acontecerá agora no dia 25-03......

Andy postou o comentário número:

Que delícia de post...aqui em casa tb foi assim so que com duas meninas..a mais velha de 12 na época quase pirou...qd se descobriu recebendo um irmão...e sempre pediu mto....ai depois veio a segunda piração...ela queria o Arthur Henrique,ai descobrimos outra menina...qd se "conformou",queria que fosse Ágatha,o pai como foi combinado ,ficaria a critério do nome feminino e o mesmo escolheu Lavínia,terceiro surto...e por último na maternidade....o surto maior....."além de me roubar,os pais,o quarto,todos meu esmaltes ainda vai roubar meu coração"palavras da Aryel qd recebeu uma cx marrom de bolinhas rosa com um cartão escrito"Aceita ser minha Dinda?"e foi assim a preparação desde então para o batizado que acontecerá agora no dia 25-03......

monica ventura postou o comentário número:

Olá Neli adorei seu post,acho que as novas mães devem ter mesmo este cuidado,comigo não aconteceu nem foi preciso,sabe fui mãe muito nova,mas graças a Deus,Deus me auxiliou,a diferença da minha princesa para o meu segundo filho é de um ano e nove meses,criei os dois juntos e eles foram sempre amigos e nunca ouve diferenças,depois veio o mais novo e esses dois foram como pais deste mais novo sem+pre protegendo,por isso digo aos 26 anos já tinha os 3 e Deus foi muito bom guiou-me sempre,bj

Cibele Leite postou o comentário número:

Que delícia, já tenho em mente praticar todas as dicas...
A bagunça da minha casa esta um verdadeiro horror, nem pude mais ficar lá, nos instalamos na casa dos meus pais até tudo se resolver.

Um super beijo e adorei!

Viviane postou o comentário número:

Oi Neli,
muito legal o post e suas dicas, a princípio não pretendo ter um(a) segundo(a) filho(a), mas se resolver um dia, vou seguir as dicas.
Beijos!!!

biscuit de rosas postou o comentário número:

Lindos.
Tem selinho pra voce la no biscuit. bjs

Anita postou o comentário número:

Que máximo Neli, devia ter lido isso quando esperava meu segundo filho(diferença de 7 anos para o mais velho). Tbem não sou da área, mas achei sua inversão de presentear o filho mais velho perfeita, bjs.

Edna postou o comentário número:

Neli que lindo . tb qdo tive minha filha.,, fizemos de tudo para o mais velho não se sentir excluido... ele adorava mostrar o enxoval do bebe para as visitas....

bjs Edna .

Rê Furlan postou o comentário número:

Muito legal essa postagem... minha filha vive pedindo um irmãozinho, mas tenho medo de ser fogo-de-palha e depois de ver a atenção q um bebê recebe, ela fiquei enciumada hehehehe bjokas!

Ana Jardim postou o comentário número:

Oi Nely,
Quanta percepção e quanto amor!! História mais linda...Eu tenho uma só e vai ficar assim mesmo....rsrsrsr. Mas se tivesse outra gravidez, com certeza iria reproduzir sua idéia, achei, gentil, sutil, carinhosa e eficaz. Amei!!
bjus

Milena postou o comentário número:

Acho que você tem mais razão que os psicólogos. Gostei da atitude.

Beijo.

*~* Coisas da Bruxinha *~* postou o comentário número:

Oi Querida Neli, que depoimento legal esse seu, interessante.
Eu nao fiz isso, minhas filhas tem cinco anos de diferença tb, mas nao tive problemas com ciumes, sempre conversei muito com ela, acho que isso foi bem importante.
Vim desejar a vc mulher de fibra um feliz dia , que vc continue amiga e querida assim sempre.

Bjs
Leila

Rosana Remor postou o comentário número:

AMADA, MEUS FILHOS TEM 5 ANOS DE DIFERENÇA E SEMPRE FORAM BONS AMIGOS, SE RESPEITAM,SE AMAM!QUANDO A CLÁ NASCEU TROUXE UM PRESENTE PRO LUCAS E ELE DEU UM PRESENTE PRA ELA, ESTAVA SELADA A AMIZADE MAIS LINDA DO MUNDO: O AMOR ENTRE!! IRMÃOS!!LINDA A SUA HISTÓRIA!
NELI, VI QUE VC ATUALIZOU SEU POST, COMO VC FEZ? É QUE O BLOG MUDOU E NÃO ESTOU MAIS CONSEGUINDO...PODES ME AJUDAR??APROVEITO PARA TE DESEJAR UM FELIZ DIA DA MULHER!!BJS!!

Cissa Branco postou o comentário número:

Neli,

Seu post foi perfeito. Também faria o que vc fez na segunda dica. Sabe que sempre tomo o cuidado quando vou visitar uma mãe de segunda ou terceira viagem de levar presentes para os outros filhos, para que eles se sintam querido e que em nenhum momento se sintam deslocados. Quando meu irmão nasceu, meu pai se vestiu de branco e me mandou colocar um vestido branco também, na época tinha 7 anos, me disse que era para fazer cara de séria, que entraríamos no hospital e diríamos se alguém perguntasse que ele era médico e eu enfermeira, já que eu acreditava que não poderia entrar no hospital foi muito legal a sensação de estar participando de algo. Quando cheguei a primeira coisa que meu pai fez foi pedir para que eu sentasse em uma cadeira e que pegasse o mano no colo, já que eu era uma enfermeira, tinha que ser a primeira a ver o guri. Adorei tudo aquilo e sempre tivemos uma relação maravilhosa, eu meio mãezona, protetora do meu irmão. Amei. Grandes beijos e Feliz dia das Poderosas!

josiane postou o comentário número:

QUE LINDO SEU POST!
MUITO BOA A IDÉIA DO PRESENTE PARA O PRIMOGENITO, FAZ BEM MAIS SENTIDO.

FELIZ DIA DA MULHER!
BJS...

Gisela Nozaki de Lima postou o comentário número:

Oii Neli!!!

Tudo bem??

Que filhos lindos os seus!! Parabéns!!!

Gostei muito da sua história, obrigada por compartilhá-la!! Agora que tive minha primeira filha, não sei se quero outros, mas se sim, já saberei como agir!!!

Ahh e o presente, concordei contigo!! Sempre que visito um bebezinho que tenha irmãozinho mais velho, levo presente para os dois, vejo primeiro o mais velho e peço para me mostrar o mais novo.

Beijocasss
Gisela

Rosana Remor postou o comentário número:

AMADA!! MUITO OBRIGADA!! FIZ CERTINHO!!BEIJOS!!

Ana Pierri postou o comentário número:

Ola Neli boa noite.

Que filhos lindos vc tem.,os meus já são adultos e na minha inesperiência o mais velho foi buscar o bebe no hospital por pura falta de ter com quem deixar, mas o presente...
Que Deus te abençõe, e obrigada por compartilhar uma historia tão linda.
Ana Pierri

Pepa postou o comentário número:

Adorei !!
A gente aprende e também ensina... muito pertinente sua visão...
Afinal quem chega traz o presentinho né ?
E o melhor é dividir essa experiência com mais pessoas !!

Parabéns Neli, te admiro demais viu ??

Bjus 1000 queridona

bianca_de_neve postou o comentário número:

Que interessante sua preocupação, tenho uma amiga que tá nesse dilema, querendo ter o segundo filho mas pensando se o primeiro já está maduro para essa chegada, acreditamos que sim pois ele vive pedindo uma irmãzinha, mas vou contar pra ela sobre seu post e ela vai adorar. Nely, você tem notícias da Lia? bjs

Alessandra Rigazzo postou o comentário número:

Acho que acertei!
O pedro foi buscar o JM na maternidade, tiramos uma foto dele com o JM ainda na maternidade e outra no carro.
O JM deu ao Pedro um presente.
O Pedro quis dar um presente ao Jm no dia em que soube que ele estava na minha barriga.

Ótimo post.

PS: acho que o meu comentário dos sapatos sumiu! ah!

Bjo

Bia Jubiart postou o comentário número:

Oi Neli!

Grata pelo carinho de sempre!

Amei a sua atitude carregada de carinho e amor.

Uma semana maravilhosa p/ vc!

Beijooooooooooooo

botão de chocolate postou o comentário número:

Amei seu post tenho 2 filhos tambem e voltei no tempo lendo tudo isso, ser mãe é maravilhoso Seus filhos são lindos realmente um presente Divino.E que eles sempre tenham muita saude paz alegria uma vida cheia de realizações.Beijo grande Neli

Pepa postou o comentário número:

Oi Neli, é a Vi, também não tinha gostado do primeiro filho presentear, a sua estrategia foi muito melhor.
Muitos beijos,Vi

janeladesonho.blogspot postou o comentário número:

Que lindo ... amei tbm procurei fazer com que a Yasmin não sentisse acho que deu certo , no dia que a Ju nasceu ela foi para o qurto comigo e deitava na cama ao meu lado fiz todo o possivél para que sentisse que o seu lugar seria eternamente dela , e muitas pessoas amigas que antdurante a gestação eu comentava dessa preocupaçõ levaram dois presentes quando iam conhecer a bebe ... elas são super amigas . Que benção essas palestras poucas pessoas tem esse direcionamento e vc deve passar com muito amor , tudo sobre isso ! Ando emio preguiçosa mas , sempre na sua cola , seu texto ficou maravilhoso vou linkar bjo amiga querida!!!!!!

sara cardoso postou o comentário número:

Amei, amei e amei este post, tenho um filho de 1 ano e 6 meses e estou gravida de um mes, qdo o meu segundo filho nascer, meu primeiro ja tera mais de dois anos, tbm me preocupo com o "posto dele", será que mesmo novinho, com dois aninhos posso seguir suas dicas ? Amei, quero que ele aceite e que sejam muito amigos e acredito que começa por ai. bjs carinhosos !

Chris Ferreira postou o comentário número:

Oi,
que boa ideia vocês tiveram!!!
Nada como amor e uma boa dose de criatividade materna!
Beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Paula...(Cotidiano de uma Amig@) postou o comentário número:

Como SEMPRE, mais um lindo post.

A chegada da minha 2ª filha foi bem tranquila, minha Bela estava super ansiosa, mega feliz pela chegada da irmã...acompanhou TUDO, abraçava minha barriga, beijava...sem estresse, graças a DEUS!

Hoje, brigam...se amam, brigam...se amam...assim, como boas irmãs que são...rs.

Beijos queridaaaa

Sandra Bugs postou o comentário número:

Oi, Neli! Eu não tenho filhos mas tenho a minha experiência como a irmã mais velha que acho interessante contar! Considero que a minha mãe (a Neli!!!)foi muito sábia (isso a uns bons anos atrás!)quando a minha irmã nasceu. Eu tinha 4 anos e ela sempre me falava que a minha irmã era um presente para mim. E eu acompanhei toda a gravidez, a preparação dos enxoval do bebê com muita expectativa de conhecer essa irmã ou irmão. E quando ela nasceu foi um momento marcante, tanto que lembro muitos detalhes daquele dia. E também fui com meu pai buscar as duas! Não lembro de ter ganhado algum presente, mas nem precisava pois para mim, ela era o meu presente! O único problema foi que depois quando vinham as visitas eu não gostava muito que ficassem pegando o bebê no colo, essas coisas! Penso que foi muito legal esse cuidado da minha mãe pois ela estruturou uma relação bem legal para minha irmã e para mim. E valiosa pois é uma relação que sustenta, incentiva e alegra a vida! Imagino que tenhas feito o mesmo para os teus filhos! Beijos, Sandra

Paulinha postou o comentário número:

Nossa Neli que post lindo!!!
sabe o meu filhote é meu filho único(por parte de pai ele tem 3 irmão mais velhos)quando fiquei viúva ainda era muito jovem, sempre pensei em um dia me casar novamente,me casei a quase 3 anos e meu marido (apesar de já ter 8,isso mesmo,oito filhos) perturba-me muito com a ideia de termos 1 nosso,eu nunca quis ter outro filho,muito menos agora que a 1 mês o meu filhotinho fez 19 anos,acho que não esta mais na idade de ganhar irmãozinhos.
Bem,uma coisa não tem nada a ver com a outra,foi só pra contar um pouquinho da minha história também!!!
Um grande beijo pra vc Neli,estava com saudades sua!!
Fica com Deus!!